Rotary: os bastidores por trás da ajuda aos refugiados da Venezuela

Postado em: 05 de Junho de 2019

Aos 68 anos e 51 de profissão, o jornalista Fernando Quintella, associado do Rotary Club de Boa Vista-Caçari, em Roraima, conta que fazer a cobertura sobre os refugiados da Venezuela que chegaram até Roraima, foi a maior crise humanitária que já presenciou em décadas de profissão.

Com apenas um Rotary Club e 35 associados na cidade, desde 2015 Boa Vista tem recebido milhares de venezuelanos, cujo país se assolou numa profunda crise econômica e política.  Com a população sofrendo com a escassez de alimentos, por exemplo, países vizinhos como o Brasil tiveram que lidar com a chegada em massa de uma “nova” população.

De traficante a professor, chegaram todos os tipos de perfis de cidadãos, muitas mulheres se prostituindo a R$ 80,00 o programa para sustentar a família ou mandar dinheiro para os filhos que ficaram na Venezuela.

“É uma crise humanitária, com pouca luz neste caso, de repente cerca de 40 mil pessoas chegaram em Boa Vista, não tem barreira sanitária, a maioria sem hábitos de higiene, mudou totalmente a rotina da cidade, afetou o sistema de saúde e de educação”, afirma o jornalista, autor da matéria publicada na Revista Rotary Brasil de Fevereiro último, intitulada “Rotary Clubs de todo o país unem forças para socorrer os refugiados venezuelanos em Roraima”, Fernando Quintella.

Bela Vista, entre as capitais do Brasil, tem a 2ª menor população, cerca de 330 mil. Com a piora na crise da Venezuela nesta semana, a cidade teme por uma nova chegada de milhares de imigrantes.

O jornalista, que foi governador em 1994-95 do Distrito 4720, explica que a produção da matéria escrita por ele levou quase 1 ano para ser gestada. A reportagem original tinha 26 laudas e mobilizou Rotary Clubs de todos os cantos do país. “Quando tudo isso começou não havia uma organização, uma estrutura, uma logística para atender essas pessoas, uma racionalização das operações”, relembra.

 Larissa Nakao

Comunicação Corporativa

Localizar site dos clubes